O tribunal criminal de São João Novo transforma os seus jardins de forma sustentável

a a a

Em mais um projeto Jardim ao Natural e com o apoio da Lipor, o Tribunal Criminal São João Novo alterou os seus canteiros exteriores de forma a torná-los mais sustentáveis e biodiversos. Alecrim, alfazema, tomilho, aleluias, verónicas, entre outras, são algumas das plantas arbustivas que foram oferecidas pela Lipor para embelezar ainda mais este magnífico edifício.

A intervenção neste espaço resultou da colaboração de três entidades, o Tribunal Criminal de São João Novo da Comarca do Distrito Judicial do Porto, a Lipor e o Centro de Educação e Formação Profissional Integrada de Vila Nova de Gaia, que uniram sinergias para melhorar, de forma natural e sustentável, este espaço. As espécies vegetais escolhidas para este projeto são de baixa manutenção, necessitando apenas de uma poda anual e reduzidas necessidades de água, diminuindo assim o custo que a entidade terá na manutenção dos seus espaços verdes, tornando-os mais sustentáveis.

Com a alteração destes canteiros, pretende-se que os Funcionários do Tribunal Criminal São João Novo usufruam de um espaço mais natural em pleno contexto urbano.

O projeto Jardim ao Natural pretende, através de técnicas de agricultura biológica e de boas práticas de manutenção, promovemos a biodiversidade nos espaços verdes públicos e privados, eliminando a utilização de produtos químicos de síntese e melhorando a qualidade e segurança ambiental dos jardins e hortas.

Saiba mais sobre práticas da agricultura sustentáveis e o Projeto Jardim ao Natural.
voltar
Locais de deposição
Encontre o local mais perto de si para depositar seus resíduos.
Ecopontos
Ecocentros