Notícias

a a a
19 de Novembro de 2019

Cidades e Regiões comprometem-se a reduzir as emissões locais na Gestão de Recursos em -25% até 2025

Como podem as cidades e as regiões alinhar as suas políticas locais de economia circular com a mitigação do clima?
Os produtos representam até 45% das emissões globais de carbono, tornando a economia circular um elemento indispensável para alcançar a neutralidade carbónica até 2050. A ACR+ está determinada em mostrar que as cidades e regiões são atores cruciais na redução da pegada de carbono de vários setores-chave - alimentação, construção, têxtil, equipamentos elétricos e eletrónicos e plásticos - implementando ações ambiciosas, mas viáveis, para evitar perdas e desperdícios, prolongar a vida útil dos produtos e fechar o ciclo dos materiais.

Por ocasião do 25º aniversário da rede, a ACR+ lançou hoje uma nova campanha que vincula a economia circular e a mitigação do clima na presença de representantes do PNUMA, da Comissão Europeia, do Comité das Regiões da Europa e do Gabinete Europeu de Meio Ambiente. Denominada "Mais circularidade, menos carbono" a campanha visa incentivar as autoridades públicas descentralizadas a lidar com o impacto do carbono na implementação das suas estratégias de economia circular.

Por trás do ambicioso objetivo de reduzir as emissões locais da gestão de recursos em 25% até 2025, a campanha "Mais circularidade, menos carbono" tem em consideração a diversidade de contextos, o âmbito de ação e instrumentos políticos entre as autoridades participantes. Os membros da ACR+ serão convidados a avaliar a sua pegada de carbono, a definir os seus próprios planos de ação, monitorizar resultados e reunir as melhores práticas e descobertas sob a coordenação do secretariado da ACR+.

Para permitir o cálculo da pegada de carbono local, será desenvolvida uma ferramenta específica: Carbon Metric International. Esta ferramenta será uma adaptação da Scottish Carbon Metric, usada pela Zero Waste Scotland desde 2011 para medir os impactos ao longo do ciclo de vida dos produtos. Com base nos dados de resíduos locais, avalia a extração de recursos e as emissões da produção de produtos que se tornaram resíduos. Esse tipo de contabilidade de carbono fornece uma imagem mais completa dos impactos do produto, permitindo que os decisores priorizem os seus esforços para alcançar a máxima economia de carbono.

"À medida que a economia circular avança, é ainda mais importante reconhecer a importância que desempenha no combate às alterações climáticas. Com maior pressão sobre os recursos do planeta e maior interesse público em reduzir a sua pegada de carbono, é hora de reorientar os nossos esforços coletivos para reduzir e reutilizar ainda mais os nossos recursos num sistema cada vez mais circular. Esta campanha ajudará os nossos membros a estabelecer um vínculo claro entre as suas estratégias de economia circular locais e a luta global para salvar a humanidade reduzindo as emissões de carbono.” afirmou Iain Gulland, Presidente da ACR+ e CEO da Zero Waste Scotland.

Para mais detalhes, leia aqui o manifesto da campanha "Mais circularidade, menos carbono" (em inglês).
voltar
Locais de deposição
Encontre o local mais perto de si para depositar seus resíduos.
Ecopontos
Ecocentros